segunda-feira, 23 de setembro de 2013

ROB ZOMBIE: A evolução de um artista.


Quem curte o som do Rob Zombie normalmente tem opiniões muito divididas: muitos preferem o bom e velho White Zombie e insistem que o músico deveria se reunir com os ex membros da banda; outros preferem sua carreira solo; e mais alguns não tem preferencia, apreciando a carreira de Rob como um todo (assim como eu). 

Muitos dizem que a sonoridade mudou muito desde que entrou na sua carreira solo alegando que a qualidade caiu desde então. Sabe, concordo que o álbum Astro-Creep: 2000, de 1995 é o melhor álbum de toda a carreira do Zombie e pra mim ainda é o melhor álbum de todos os tempos, com uma produção muito bem trabalhada, riffs matadores, um ritmo bem variado e onde cada música tem personalidade própria, sendo única no álbum....realmente uma pérola na carreira do Rob Zombie. Mas podem perceber em toda banda, seu álbum de maior destaque foi feito sob muita pressão, com trabalho muito duro, levando muito tempo para ser gravado, gerando um clima de tensão entre os integrantes da banda, se tornando uma experiência estressante e desagradável para os mesmos, e isso não foi diferente com o White Zombie. 

Após o sucesso do álbum, a banda fez inúmeras turnês, gravando novas músicas para trilhas sonoras de filmes e participando de muitos programas de TV. A banda entrou em um breve recesso e logo em seguida encontrou seu fim, com Rob seguindo carreira solo, uma carreira essa que mudou completamente sua vida, para melhor. Ao ponto que estavam, seguir com a banda poderia ser o mesmo que dar um tiro no pé, e após tamanho sucesso, não conseguirem entrar num acordo e fracassar, caindo no esquecimento.

 Após o término da banda, Rob lançou o incomparável Hellbilly Deluxe e explodiu mais uma vez com novos membros ao seu lado na turnê, Riggs na guitarra, Blasko no Baixo e Tempesta, que continuou da ultima formação do White Zombie.. Esse novo line up de sua banda durou bem, mas não motivou muito Rob Zombie ainda mais no momento em que estava começando a dirigir filmes, realizando mais um grande sonho seu....Rob Zombie entrou em recesso na música mais uma vez, mas agora, com o lançamento de seu primeiro filme, "House Of 1000 Corpses" e partindo para gravar o segundo, "The Devil's Rejects". Esse recesso musical durou muito mais tempo, em torno de dois longos anos. Muitos já achavam que ele havia desistido da música para seguir carreira no cinema de horror.

Surgiu então o convite para participar do OzzFest em 2005 e Zombie aceitou, mas como estava sem músicos ao seu dispor (Riggs e Tempesta seguiram com outras bandas) Rob convocou John 5 e Tommy Clufetos, ao lado de Blasko. Desde então houveram mais algumas trocas até chegar no line up atual, contando com Piggy D no baixo e Ginger Fish na bateria ao lado de Zombie e John 5.  Esses caras desde então moldaram o conceito de banda para Rob, se tornando verdadeiros amigos e fazendo com que o mesmo considerasse sua banda, uma família.

Isso de certo modo pode ser notado no modo como Zombie evoluiu nos shows tanto no modo como canta quanto no folego e empolgação para os shows. Rob está mais animado, mais carismático e cantando melhor do que nunca. é incrível como alguém, aos seus 48 anos pode estar em melhor forma do que aos seus 31. como podemos notar nos vídeos abaixo:

video
White Zombie - "More Human Than Human" (ao vivo no Hollywood Rock 1996 - Rio de Janeiro)

video
Rob Zombie - "More Human Than Human" (ao vivo no Rock In Rio 2013 - Rio de Janeiro)


Rob Zombie pode não ter lançando um álbum tão poderoso quanto o Astro-Creep:2000 em sua carreira solo (seus álbuns continuam cheios de energia, carismáticos e únicos) mas que ele está em sua melhor fase, isso não podemos negar. Trabalhando com música, em turnês, apresentando shows produzidos por ele e no ritmo em que ele se apresenta, trabalhar com filmes, escrevendo, produzindo e dirigindo os mesmos, sem contar em videos clipes, entrevistas e tantas outras coisas, e tudo ao mesmo tempo, na idade em que está, é pra poucos....MUITO POUCOS. 

ROB ZOMBIE é de fato um artista ÚNICO.

ALL HAIL!

Nenhum comentário:

Postar um comentário